Terceiro Sprint


Faltam apenas alguns dias antes da primeira prova oficial do novo formato do “Terceiro Sprint”. A competição está marcada para o dia 4 de outubro de 2018, na final da Copa do Mundo de Orientação, em Praga, República Tcheca.


A competição na final da Copa do Mundo de Orientação, em Praga será uma prova oficial, embora ainda falta decidir alguns pontos importantes do formato, principalmente com relação ao nome da modalidade e o método de traçado. O relatório final sobre o novo formato de sprint, que incluirá os resultados dos testes de sistemas de dispersão, é esperado para novembro de 2018. O objetivo é o preparo da melhor maneira possível para que desta modalidade de sprint seja adicionada aos modalidades existentes (sprint individual e sprint revezamento misto) no Campeonato Mundial de Orientação a partir de 2020.


Apesar do fato de que as discussões e testes já estão acontecendo há muito tempo, a modalidade não tem um nome oficial. As ideias variam entre "Knock out sprint", "Sprint Challenge" ou "Sprint tournament", mas por enquanto se usa nos documentos oficiais de IOF simplesmente o termo 3º Sprint ("3rd Sprint“ em inglês).


O terceiro formato Sprint consiste em uma prova de qualificação, seguida de 3 baterias eliminatórias (quartas de final, semifinais e final). No início, a partida de handicap foi testada, mas o novo draft conta com largada em massa para baterias eliminatórias, ou seja os competidores começam juntos e o primeiro a chegar será o vencedor.


Com esse sistema, o modelo de dispersão no percurso se torna crucial. Por enquanto estão testados 3 sistemas de dispersão / divisão:


1. Sem dispersão

Nenhuma divisão no percurso foi testada para bateria final em março de 2017 durante MOC na Itália, ainda com partida de handicap durante final. Embora todos os atletas tinham o mesmo percurso, a análise das escolhas de rotas mostrou bastantes escolhas diferentes porque cada um dos finalistas queria ganhar e assim a corrida foi interessante. Essa opção é a mais justa. Por outro lado, desse jeito a parte de navegação pode ser reduzida e a prova pode parecer mais como corrida mesmo.


2. Dispersão tipo Borboleta/ Phi-loop

Assim chamada borboleta é o tipo de dispersão mais comum. A vantagem desse tipo é que todo mundo compete com mesmo percurso. A desvantagem é que pode ser um pouco injusto, pois o fato de correr junto numa parte do percurso pode decidir a qualificação para a próxima rodada.


3. Modelo de escolha de percurso

Essa novidade, em vez de atribuir acidentalmente uma opção de percurso, deixa a escolha para um atleta. Alguns segundos antes de partida, os competidores poderão ver rapidamente as 3 variantes de percurso numa parte diferenciada e selecionar subjetivamente a melhor opção. Atletas não verão o percurso inteiro, apenas a parte de percurso que é diferente e eles nem saberão em qual parte da pista a divisão será colocada. O que faz essa novidade ainda mais interessante é que os espectadores, ao contrário dos competidores, vão saber quem escolheu qual variante e poderão assistir a prova através de câmeras. Por outro lado, pode entrar um fator de sorte, porque o tempo insuficiente complica avaliação das possibilidades.



#terceirosprint #3rdsprint #corridadeorientacao #orienteering


Fontes


IOF, https://orienteering.org/3rd-sprint-format-testing/

IOF, https://orienteering.org/wp-content/uploads/2017/10/3rd_Sprint_Format_Description_v20171019.pdf

Orienteering World Cup, https://www.wcup.cz/upload/dokumenty/bulletin3_web.pdf

O-news, http://o-news.cz/nova-sprintova-disciplina-v-posledni-fazi-testovani/

O-news, http://o-news.cz/v-italii-se-testovala-dalsi-sprintova-disciplina/

19 visualizações

Copyright 2018 RIO-O.

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon